quarta-feira, 21 de julho de 2010

Pinto o rosto, crio a máscara de palhaço

Pinto o rosto, crio a máscara de palhaço
Dispo a tristeza…
Infindável beleza…
No circo da vida…crio cores de emoções,
Invento sorrisos, faço do ser obscuro, alegria incontida,
…Gargalhadas, expressões mistas, criadas num mundo fantasista
Choro…rio…canto…espanto!

A alegria nos rostos…sorrisos rasgados…
Trazem-se o sossego, desejos por vezes camuflados…

A alma que chora…a minha única cúmplice…
E como farrapos, arrasto os pés sangrentos,
De volta ao meu refúgio...questiono
Quem me dá ferramentas, coragem…
Para eu derrubar os meus obstáculos?
Eu amo o horizonte e a miragem
Amo os rios, flores e os desertos...

Desenho o meu abrigo, na tela inexplorada,
Por mais que faça…não sinto nada!

1 comentário:

Eu ainda não criei o blog disse...

Amiga,
Adoro seu blog e os poemas e mensagens.
Gostaria de saber o nome da música de fundo e quem a toca divinamente.
Há muito tempo ela não me sai da cabeça, mas não consigo me lembrar...
Por favor, me ajude...
Sua admiradora do Brasil
Regina Rocha (tb tenho um pezinho em Portugal !)