segunda-feira, 2 de Fevereiro de 2009

NA ESCOLA DOS SONHOS

Eu digo que podemos comparar um sonho a imagem refletida em um espelho, onde o caráter do homem se reflete imperfeitamente.



E eu sonhei! Sim, eu sonhei um sonho secreto onde a voz do mestre se destacava pela fluidez sonora do ensinamento:



Quem ousa romper os moldes impostos pela moda, trocando-os pela liberdade da vida eterna? Dizia Ele. Quem ousa fazer frente à calúnia e ao desprezo dos ignorantes, à zombaria dos mentecaptos, para ganhar em troca uma luz que esclarece a existência e que é desconhecida pelos que vivem mergulhados nas trevas? O maldito destino de toda ação má é engendrar perpetuamente o mal, mas fazer o bem é semeadura de amor praticada por poucos, e por isso muitos serão chamados, mas poucos os escolhidos.



E prosseguiu: Em todo homem existe o poder do mal por causa de seu instinto animal, porém existe em todo ser humano o poder do bem, que pode desenvolver-se se lhe for dada à devida condição. Existem elementos benéficos e maléficos em todo ser humano, mas é dele o poder de intensificá-lo, um ou outro. Por acaso de uma semente de cereja brotará uma hortaliça, ou de uma parreira nascerá espinhos? Cada homem já nasce para o que deve ser, mas é necessário se aguardar a floração para se saber qual fruto irá ofertar.



Dos mesmos olhos que fluem lágrimas de alegria, também brotam lágrimas de tristeza e estas nascem no coração, onde é a nascente do amor e do ódio também.



A instrução lhe foi dada, mas o entendimento só pertence a você.



E eu despertei daquele lindo ensinamento, dado pelo mestre na escola dos sonhos.

Sem comentários: