segunda-feira, 24 de maio de 2010

Loucura

Loucura é saber quanto te quero,
um ponto além...
Um horizonte na direção da alma,
um corpo universo inverso nu sobre a cama.


Poderia ser mar, montanha, mas te quero,
louco, cansado, muitas vezes chato,
é meu modo de vida, minha vida a mais,
é somente a ti que me dedico, teu e amor.


A loucura tem me ocupado todo o tempo,
as poucas solidões desistiram,
alguns inconcebíveis ficaram possíveis,
hoje me observo em uma confusa inversão.


Comentam, será ele um alienado?
Eu, somente louco por amor, de amor,
loucura esta que me deu caminho reto,
marcou distancia entre o bom e o ruim.


Os loucos são felizes, disseram, acreditei,
vivo cada dia, cada respiração, cada sim,
repudio quando sugerem voltar o caminho,
louco sim, amante e louco, por ela, pelo amor.

Sem comentários: